É difícil voltar…

Há mais de três anos, eu encerrei as atividades do antigo Anikenkai. Na época, estávamos em meio a uma pandemia e eu achei que a melhor maneira de lidar com todo aquele caos global seria mergulhando completamente no meu trabalho “regular”. O resultado foi que, em 2020, as únicas atividades do blog foram dois episódios de podcast (sendo um único realmente “sério”) e nada mais. Não tinha mais tempo de gravar, de pensar em pautas e sequer de ver animes. Gastava praticamente todo o meu tempo trabalhando e só. Entretenimento havia virado algo secundário na minha vida e, por conseguinte, não tinha mais conteúdo para produzir. Enquanto muitos passaram a pandemia jogando videogame, assando pão ou diminuindo a pilha de leitura, eu passei a minha trabalhando como nunca havia trabalhado na vida.

Felizmente, apesar de ainda trabalhar em jornadas que muitos considerariam nada saudáveis, eu me coloquei em um processo de ativamente dividir melhor o meu tempo e poder curtir um pouco as coisas que não necessariamente tenham a ver com o meu trabalho. Consegui voltar a ver mais filmes e a jogar mais jogos, duas coisas pelas quais sou apaixonado desde criança e que ficaram completamente esquecidas nos anos 2020-2022 (e até um pouco de 2023), e tem sido verdadeiramente ótimo me reconectar com essas atividades que me dão tanto prazer. Porém… e os animes?

Bom, aqui, cabe um parênteses. Eu coloco animes numa categoria diferente de filmes e jogos. Animes, por muito tempo, foram o meu “segundo trabalho”. Por mais que o Anikenkai nunca tenha sido um blog muito popular (salvo talvez nos primeiros anos de sua existência), eu produzi conteúdo para ele por mais de 10 anos! Então, por grande parte da minha vida adulta o Anikenkai foi um “segundo trabalho”. Eu não via mais animes como apenas um entretenimento ou forma de arte. Tudo que eu via era tratado como conteúdo em potencial. Portanto, após a minha fase workaholic, a ideia de voltar a ver animes me remetia, ainda que inconscientemente, a trabalho, que era algo que eu estava ativamente tentando evitar.

Ao mesmo tempo, escrever (e, até certo ponto, “produzir conteúdo”) sempre me deu muito prazer. Eu nunca ganhei nem dinheiro nem fama com o Anikenkai. Sempre mantive o blog pelo prazer que me dava (ainda que fosse trabalhoso e, muitas vezes, custoso). Então, quando, no final de 2022, decidi me reconectar com as coisas que me davam prazer, escrever também estava entre elas. E, na época, cheguei a comprar um plano de hospedagem para escrever um blog pessoal que provavelmente ninguém leria porque (1) hoje as pessoas preferem ver vídeos e “shorts” do que ler e (2) porque eu não sou ninguém. Mas, mesmo assim, a ideia de escrever por escrever me enchia de alegria.

Foi aí que eu li a notícia de que a KyoAni está produzindo uma nova temporada de um dos meus animes favoritos, Hibike! Euphonium. E, para a minha surpresa, a notícia teve um impacto em mim que eu realmente não previa. Parece que uma chavinha virou na minha cabeça naquele instante. Não só eu tive vontade de voltar a ver animes como nunca (exagero, mas sou adepto de uma boa hipérbole), mas também tive vontade de escrever. Eu queria “jogar pro mundo” esse momento pelo qual eu estava passando. Queria botar em palavras e, com isso, levar qualquer um que se interessasse comigo nessa aventura. E, como a hospedagem já estava paga, era só botar em prática.

Enfim eu havia superado aquele bloqueio e estava pronto para voltar a ver animes. Tudo parecia muito lindo. O que eu não esperava é como isso seria DIFÍCIL. Mas essa parte fica para o próximo post.


É isso aí! Estou de volta e espero que seja para ficar. Ressuscitei o Anikenkai devido ao grande desejo de voltar a escrever e é isso que planejo fazer aqui neste espaço. ESCREVER. Este será um espaço para eu despejar, em forma de texto, o que eu penso e sinto. Serão textos muitas vezes pessoais, outras vezes críticos, analíticos… e em geral sobre animes, mas não só. Sei que praticamente ninguém se importa mais com texto hoje em dia e nem espero que isto aqui ganhe grande notoriedade. Escreverei para mim e para os poucos que gostarem do que eu tenho a dizer. E, como também sei que muitos vão perguntar, já me adianto: não, num primeiro momento não penso em voltar com o Anikencast. Esse projeto realmente terminou. Porém, é um fato também que conversar com o Starro (meu amigo e coapresentador de podcast) é outra coisa que me enche de alegria, então não descarto a possibilidade de iniciar algum novo projeto com ele no futuro.

De todo modo, estou feliz de ter conseguido dar esse primeiro passo. Vocês não fazem ideia da dificuldade que foi e do alívio que é. Se algum de vocês que estiver lendo isto era leitor do antigo Anikenkai, deixa um comentário neste post! Vou adorar ler o que vocês têm a dizer!

Não sei com que periodicidade escreverei, mas planejo escrever pelo menos 1x por semana. Quero criar uma regularidade para poder retomar o hábito da escrita. Espero contar com a visita e os comentários de vocês.

7 respostas para “É difícil voltar…”

  1. Avatar de Livia

    Bom retorno pra você! Que você possa retomar está atividade com sucesso e que tenha muitas alegrias 😊

  2. Avatar de Denys Gyabbo!

    Salve, Did! Muito bom ver o Anikenkai de volta. Pode ter certeza que pelo menos um leitor das antigas tem garantido. Dá até vontade de voltar o Gyabbo! também hahaha

    Gyabbo!

    1. Avatar de Diogo Prado

      Pois volte! Será um prazer ler o que você escrever também!

  3. Avatar de Keila Renê
    Keila Renê

    Não te conhecia antes, mas estou feliz com seu retorno, seja bem-vindo!

  4. Avatar de Allison
    Allison

    Já no aguardo da postagem “10 anos depois, Genshiken, ainda funciona?” kkkkk, sempre curti muito teus textos, que bom o seu retorno, boa sorte.

    1. Avatar de Diogo Prado

      Bom, você sabe que UMA HORA isso vai acontecer, né? Hahahaha.

  5. Avatar de RAFAEL HQ

    Te conheci na época do genkidama, adorava o podcast, que bom que voltou

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *